Festa do

Pai-Nosso

Zona Pastoral Oeste-Veiga 19 de Março de 2011

> Entrega do símbolo Sacerdote: (Nome) agora que sabes rezar o Pai Nosso, o que vais fazer? Criança: Prometo, rezar o Pai Nosso todos os dias. > Bênção Final

> Imaginário: “Este é o meu filho muito amado. Escutai-o.” É esta a voz que se faz ouvir da nuvem luminosa que os cobre com a sua sombra. Como seguidores de Jesus que procuramos ser, devemos portanto escutá-lo. E que nos tem ele para dizer? Diz S. Lucas: E aconteceu que Jesus estava a rezar. E quando terminou, disse-lhe um dos seus discípulos: - Senhor, ensina-nos a rezar, como também João ensinou aos seus discípulos. E Jesus disse-lhes: - Quando rezardes, dizei assim: Pai nosso que estais no Céu, Santificado seja o Vosso nome, venha a nós o Vosso Reino, seja feita a Vossa vontade assim na Terra como no Céu; O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido; e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. ( Lc., 11, 1- 4) Sempre que rezamos o Pai-nosso sentimos que não estamos sós, pois contamo-nos entre os irmãos e irmãs de Cristo, membros da grande família de Deus. Esta oração acolhe e expressa as nossas necessidades materiais e espirituais, quando dizemos “o pão nosso de cada dia nos dai hoje” e “perdoai-nos as nossas ofensas”. Rezando desta forma pedimos, e agradecemos, Àquele que tudo pode fazer por nós que nos ajude a ser mais felizes. Nesta celebração pretende-se que as crianças se disponibilizam para escutar Jesus, para que com Ele sejam capazes de rezar o “Pai-nosso”. Num lugar de destaque coloca-se uma nuvem com a frase: “Este é o meu filho muito amado.” A partir desta frase escutada na transfiguração, e também no baptismo, a festa vai procurar mostrar às crianças que o Pai-nosso não é um peso na nossa vida, mas uma forma de gratidão para com Aquele que nos quer e que nos ama acima de tudo.

10

3

> Procissão de Entrada: À frente os acólitos com a cruz e os círios, seguidos pela Bíblia da comunidade ou pelo Evangeliário, e depois as crianças com a catequista e por fim o pároco.

Pedra – Senhor nós te apresentamos esta pedra, como sinal da nossa tomada de consciência de que, só sendo pedras vivas da tua Igreja, podemos ajudar os nossos filhos a ultrapassar as pedras do seu caminho.

> Saudação Inicial

Oração do Pai Nosso - Senhor nós te apresentamos a oração que Jesus nos ensinou, prometendo que a vamos rezar todos os dias como sinal do nosso amor por Ti.

> Introdução à celebração: Catequista: Hoje é um dia de festa na nossa comunidade paroquial. Estamos aqui reunidos, porque os meninos do 2º ano da catequese celebram a Festa do Pai Nosso. Eles foram aprendendo, durante este tempo de catequese, que Deus, o nosso Pai do Céu, é muito nosso Amigo, pois é Ele que nos dá a vida, que cuida de nós e que tudo faz para que sejamos felizes. Mas onde está ele? Na Terra? No Céu? 1º menino: Em toda a parte! Onde nós estivermos, ele também está. Catequista: Exactamente. Ele está connosco sempre, porque entrou no coração de cada um de nós, no dia do nosso baptismo e deixou lá algo muito importante. Sabem o que foi? Todos os meninos: AMOR! Presidente: Sim. Encheu o nosso coração de Amor. Amor pelos outros, por Jesus e por Ele, que é o Nosso Querido Pai. É por isso que vamos celebrar o amor que temos por Deus Pai, começando por lhe pedir perdão… > Acto Penitencial: Pai – Senhor pelas vezes em que por comodismo não rezamos em família com os nossos filhos nós te pedimos. - Senhor tende piedade de nós Criança – Cristo pelas vezes em que não nos apetece rezar porque estamos a jogar ou a ver televisão nós te pedimos. - Cristo tende piedade de nós 4

Luz – Senhor nós te apresentamos esta luz. Faz com que sejamos exemplo na iluminação e guia para os bons caminhos dos nossos filhos, para que eles nunca tenham o desejo de olhar para trás e perder a coragem de te procurar. Pão e Vinho – Senhor nós te apresentamos este pão e este vinho, para que anime a nossa existência e nós mesmos possamos ser terra fértil que dê frutos dignos do teu Reino. > Oração Eucarística II das Missas com Crianças. > Pai Nosso: Presidente: No Evangelho o Pai do Céu dizia-nos a respeito de Jesus: “Este é o meu filho muito amado. Escutai-o!” E nós escutamos Jesus. O que nos diz Ele? Quando rezardes, dizei: Pai-Nosso... Este é pois o momento de rezarmos ao Pai a bela oração que Jesus nos ensinou. Em seguida todos rezam o Pai Nosso. Atendendo à idade das crianças sugere-se que todos cantem o Pai Nosso Galego (Junto ao mar...). > Comunhão: > Oração pós Comunhão 9

> Oração Universal (Lida pelos meninos do 2º ano) Demos graças ao Pai do Céu que nos ama e que quer estar sempre connosco, e digamos confiadamente: - Pai-Nosso que estais no Céu. - Pai nosso, ajuda-nos a tratar-te como amigo todos os dias.

- Pai nosso, faz com que este cantinho onde vivemos tenha a tua paz. - Pai nosso, ajuda-nos a seguir o que nos ensinaste para termos um bocadinho de Ti. - Pai nosso, ajuda-nos a partilhar o que nos dás com os meninos que não têm nada. - Pai nosso, obrigado por nos perdoares quando erramos e ajudanos a fazer o mesmo com quem nos magoa. - Pai nosso, protege os nossos pais, as nossas famílias, os nossos professores e catequistas e os nossos amiguinhos de todo o mal que o mundo tem. Senhor, que sempre nos amas, entregamos nas tuas mãos as nossas orações. Escuta misericordiosamente as nossas súplicas, por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. > Ofertório As oferendas devem ser entregues pelos pais dos catequizandos. Bola – Senhor nós te apresentamos esta bola, símbolo da união que deve unir as famílias. Une pais e filhos nas horas de prazer e divertimento. 8

Sacerdote – Senhor pelas vezes em que não demos ao povo que nos foi confiado um exemplo de oração fervorosa nós te pedimos. - Senhor tende piedade de nós. > Glória: > Oração Colecta: > Liturgia da Palavra: LEITURA I (Gen 12, 1-4a) Leitura do Livro do Génesis Naqueles dias, o Senhor disse a Abrão: «Deixa a tua terra, a tua família e a casa de teu pai e vai para a terra que Eu te indicar. Farei de ti uma grande nação e te abençoarei; engrandecerei o teu nome e serás uma bênção. Abençoarei a quem te abençoar, amaldiçoarei a quem te amaldiçoar; por ti serão abençoadas todas as nações da terra». Abrão partiu, como o Senhor lhe tinha ordenado. Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL [Sl 32 (33), 4-5.18-19.20.22 (R. 22)] Refrão: Esperamos, Senhor, na vossa misericórdia. A palavra do Senhor é recta, da fidelidade nascem as suas obras. Ele ama a justiça e a rectidão: a terra está cheia da bondade do Senhor. Os olhos do Senhor estão voltados para os que O temem, para os que esperam na sua bondade, para libertar da morte as suas almas e os alimentar no tempo da fome.

5

A nossa alma espera o Senhor: Ele é o nosso amparo e protector. Venha sobre nós a vossa bondade, porque em Vós esperamos, Senhor. LEITURA II (2 Tim 1, 8b-10) Leitura da Segunda Epístola do apóstolo São Paulo a Timóteo Caríssimo: Sofre comigo pelo Evangelho, apoiado na força de Deus. Ele salvou-nos e chamou-nos à santidade, não em virtude das nossas obras, mas do seu próprio desígnio e da sua graça. Esta graça, que nos foi dada em Cristo Jesus, desde toda a eternidade, manifestou-se agora pelo aparecimento de Cristo Jesus, nosso Salvador, que destruiu a morte e fez brilhar a vida e a imortalidade, por meio do Evangelho. Palavra do Senhor. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO Refrão: Aleluia... No meio da nuvem luminosa, ouviu-se a voz do Pai: «Este é o meu Filho muito amado: escutai-O». Refrão... EVANGELHO (Mt 17, 1-9) Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Narrador: Naquele tempo, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João seu irmão e levou-os, em particular, a um alto monte e transfigurou-Se diante deles: 6

o seu rosto ficou resplandecente como o sol e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E apareceram Moisés e Elias a falar com Ele. Pedro disse a Jesus: Pedro: «Senhor, como é bom estarmos aqui! Se quiseres, farei aqui três tendas: uma para Ti, outra para Moisés e outra para Elias». Narrador: Ainda ele falava, quando uma nuvem luminosa os cobriu com a sua sombra e da nuvem uma voz dizia: Voz: «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus toda a minha complacência. Escutai-O». Narrador: Ao ouvirem estas palavras, os discípulos caíram de rosto por terra e assustaram-se muito. Então Jesus aproximou-se e, tocando-os, disse: Jesus: «Levantai-vos e não temais». Narrador: Erguendo os olhos, eles não viram mais ninguém, senão Jesus. Ao descerem do monte, Jesus deu-lhes esta ordem: Jesus: «Não conteis a ninguém esta visão, até o Filho do homem ressuscitar dos mortos». Palavra da salvação. > Homilia > Credo 7

festa-pai-nosso.pdf

Diz S. Lucas: E aconteceu que Jesus estava a rezar. E quando terminou, disse-lhe um. dos seus discípulos: - Senhor, ensina-nos a rezar, como também João ...

354KB Sizes 4 Downloads 219 Views

Recommend Documents

No documents